sábado, 22 de outubro de 2011

Caixa preta nas estradas

Todos os dias pelo menos 160 pessoas morrem em acidentes de trânsito no Brasil. Foi assim nos últimos cinco anos, segundo dados de um levantamento da seguradora que administra o DPVAT, o seguro obrigatório. Tentando reduzir estes números, a tecnologia pode ser uma aliada para identificar as causas desses acidentes e contribuir para a criação de medidas mais eficazes de prevenção.
É seguindo esta lógica que um projeto de lei em trâmite na Câmara dos Deputados prevê a obrigatoriedade da instalação de uma "caixa-preta" em todos os veículos automotores fabricados no País a partir de 2014. De autoria do deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS), o projeto cita que o equipamento registrará dados e voz, de modo similar aos equipamentos instalados em aviões, permitindo assim a "análise detalhada da performance do carro no exato momento do acidente".
De acordo com a proposta, assim como a caixa-preta possibilitou identificar falhas em casos de acidentes aéreos, o equipamento para veículos automotores tende a ajudar a melhorar a segurança viária do País. "Quando acontece um acidente com um veículo, muitas vezes é difícil descrever o que aconteceu ou mesmo provar o que causou a colisão", justifica o deputado no projeto apresentado à Câmara.
Em situação normal, apenas os proprietários terão acesso aos dados gravados pelo equipamento, sendo possível apagar informações de voz após o veículo ser estacionado, garantindo assim a privacidade do condutor. "O pretexto da invasão de privacidade não pode interferir nessa questão, uma vez que o governo gasta um montante simplesmente assustador para fazer frente às despesas resultantes de acidentes nas ruas e estradas do País", diz o projeto. Se aprovada, a lei não exige a instalação do equipamento em veículo usado, mas prevê descontos em seguros para aqueles que optarem pela instalação do componente (EV).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário